Suprarealismo

13 06 2008

A origem da palavra surrealismo, melhor, a genealogia da palavra surrealismo é composta pela idéia da expansão da realidade no chamado mundo das artes. Na Romenia o surrealismo é chamado de suprarealism, não sei se a língua romena tem alguma coisa latina, mas no que tange ao surrealismo, sua significação, se levada ao pé da letra, nos conduz ao mesmo significado. Além do real…

Eu e você somos acostumados a vários tipos de coisas, nos familiarizamos com o cotidiano a ponto de aceitar todo tipo de coisa como normal ou mesmo como real. Vira e mexe com certeza você abre seu navegador e acessa algum site de notícias e lá está algo como: “Membro do RBD posa para revista gay mexicana” ou “Corintianos iniciam campanha no orkut para tirar o goleiro Felipe”. Daniel Cohn-Bendit (um “anarquista” metido a besta) disse em seu “O grande bazar” que quando a humanidade possuísse um mecanismo que os unisse diretamente sem que precisassem sair de suas casas a coisa seria diferente…

Ong´s são financiadas pelo governo, governos são moldados por Gno´s (Grupos nacionais oportunistas, mais conhecidos como Partidos), o governo financia os filmes, os filmes são contra o governo, metade dos brasileiros resolveu fechar os olhos, a outra adormeceu, televisão é cultura, novela uma cátedra e eu sozinho no dias dos namorados…

Anúncios




Surrealismo

18 02 2006

Para quem nunca ouviu falar desse troço ou dessa corrente ou escola (não propriamente escola, mas serve) trata-se de um movimento artístico-cultural que tem como maior representante em sua viela na pintura, nosso grande garoto Salvador Dalí e suas obras doidonas, do lado poético ou literário temos os poetas malditos Baudelaire (com 40 anos Charles Baudelaire, ainda vai ter medo de sua mãe), Rimbaud e Verlaine (não tenho certeza), na idade em que Rimbaud já escrevia eu ainda jogava fliperama. O movimento é considerado, ao meu ver, uma libertação (e por isso sua ligação estreita com a anarquia) das próprias formas de se fazer arte, uma liberdade em algo que tínhamos (ou tinham) como sendo livre passou a ser mais ainda (se considerarmos as chatíssimas poesias simétricas e rimantes como sendo algo “livre”) pois o surreal liberta o homem de criar com a própria razão e abre portas ao inconsciente, ou seja, se eu quiser aqui comparar qual a relação entre um liquidificador e um bezerro recém-nascido não tem problema nenhum. Diga-se de passagem que filmar uma vaca ou um abajur por 48 seguidas não é o que eu estou falando. Libertar-se da razão, ora, só morrendo ou bebendo, etc, mas não é bem assim, é só escrever sonhos ou desenha-los, pensar não-pensando, conversar com o Berga, conversar com o Oscar, tomar banho, essas coisas. Bom, finalizando essa explicação que ninguém vai ler mas que já me ajudou a conhecer o surrealismo, uma ótima forma de não se ganhar dinheiro é escrever poesias surrealistas, uma porque ninguém vai entender (não que alguém entenda alguma poesia, mas os professores de literatura são velhos e eles devem odiar surrealismo e portanto nunca vão adotar um livro de poesia surrealista) outra porque hoje em dia só se lê poesia para vestibulares e vestibulares são ultra-nacionalistas e os consagrados escritores surreais são franceses. Espero que tenha ajudado em alguma pesquisa por ae, não que eu seja alguma autoridade em Surrealismo, mas minhas horas vagas (muitas, diga-se de passagem) me ajudaram a conhecer um pouco (pouquíssimo) a mais do Surreal do que a maioria dos mortais.