Sátira Sátiros Satyricon

8 05 2008

O LivroChegou as minhas mãos um livrinho, com boa recomendação, capa instigante, autor pomposo, tradutor brilhante (adoro Leminsk)…larguei com uma mão as bênçãos de Yogananda e com a outra fui as letras desta obra-prima romana. Satyricon, escrito à época de Nero (o incendiário de Roma).

As tramóias e o cotidiano seguem em uma linguagem afiada e despudorada com todas as nervuras romanas expostas. A voracidade do Império Romano, a libido ambígua e desenfreada e as misérias do espírito humano ali, viradas do avesso, como uma crítica, feita sob o humor sarcástico que poucos tem o dom de fazer sem cair no escracho.

Praticamente impossível transcrever algum trecho deste livro, mas para ilustrar lá vai: “Enquanto isso, abandonamos as ruas mais movimentadas e só nos movíamos pelas partes mais ermas da cidade. Ao cair da tarde, num bairro afastado, cruzamos com duas mulheres nada feias, cobertas com um véu. Em passos lentos, seguimos as duas até um pequeno templo, onde elas entraram. De lá de dentro, vinha um insólito zumbido, como se fosse de vozes vibrando dentro de uma caverna. Muita curiosidade nos impeliu a entrar no templo, onde vimos todas aquelas mulheres, como bacantes, agitando, na mão direita, grossos bastões em forma de caralho. Não foi possível ver mais: quando notaram nossa presença, soltaram um grande grito, que fez tremer a abóbada do templo, e vieram para cima de nós. Mais rápidos que elas, caímos fora, e voltamos para nosso albergue”.

Como os personagens centrais são três rapazotes metidos a espertos muitas confusões acontecem. Fico pensando na quantidade destes acontecimentos em nossos dias e se teríamos algum Petrônio para narrar suas peripécias. Seria interessante também, talvez, um livro como este sobre a nossa politicagem tão sacana e satírica quanto as bacantes.

f.

Petrônio

Satyricon – tradução de Paulo Leminsk diretamente do latim.

Editora Brasiliense.

Em tempo: Fellini Satyricon o filme – dica da Daniela.

Anúncios

Ações

Information

5 responses

8 05 2008
Ricardo Rayol

grande verdade, coisas do cotidiano que devem render um baita livro

8 05 2008
Fassicolo

Então…mesmo não sendo aos moldes de Satyricon todo mundo tem alguma história estranha na vida 🙂

12 05 2008
Daniela

Tão brilhante quanto o texto é a versão cinematográfica feita pelo gênio Felini!

13 05 2008
Adriano

he he… uma vez quase comprei este livro, mas no fim acabei mudando a escolha, dai nunca mais o vi… no momento muito livros pra ler, então vou correr atras da versão do Felini! Meninas, obrigado pela dica 🙂 … Cris, acho que todos temos ‘muitas’ historias estranhas, principlamente as que acostumamos achar/considerar ‘normais’, mas que se refletirmos um pouco e com honestidade, são bem extranhas…rs

13 05 2008
Fassicolo

Oi Dri, vlw a visita! Volte sempre a casa está aberta =)

Daniela o dvd que você falou parece uma beleza! As capas já dão o que falar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: