Catolicismo e pílula do dia seguinte

28 01 2008

Mais uma vez a Igreja Católica se mete onde não foi chamada. O que ocorre é que uma simples campanha contra a gravidez involuntária no carnaval, promovida pelas prefeituras de Recife e Paulista, é alvo de ferrenhas investidas por parte da Arquidiocese do local. A campanha consiste em fornecer, em casos extremos e com acompanhamento, a cartelinha contendo a pílula do dia seguinte, os católicos alegam que tal remédio provoca aborto além de incentivar a prática de sexo. Se os católicos tivessem um pouco de base para fazerem o que estão fazendo ainda vá, mas se você estudou um pouquinho de medicina legal, deve ter se perguntado: “Em que século esse pessoal vive?” Se você não estudou, explico, mui resumidamente: a tal pílula nada mais faz do que promover as contrações uterinas que sempre ocorrem quando o óvulo não é fecundado, ou seja, o útero se prepara para receber o óvulo. Como na maioria das vezes não há fecundação, o útero se renova (menstruação) para recever o novo óvulo e a possível futura fecundação. Portanto, essas contrações promovem a menstruação, não há aborto como quer a Igreja Católica, o que ocorre é a expulsão de um óvulo que podia ou não estar fecundado, nada além disso.
Quanto a incentivar a prática sexual, funcionaria melhor se proibissem também as festas universitárias, o álcool, os filmes pornográficos, os sites de relacionamento, o bate-papo do UOL, os spans que querem aumentar o tamanho do seu pênis, o Viagra, o Cialis, os conselheiros conjugais, o dia dos namorados, o Reveillon, os motéis, o programa da Márcia Goldschmit e por aí vai…
Não bastasse isso, ameçaram excomungar quem tomasse as tais pílulas, pois se eu fosse mulher faria questão de tomar essa conturbada pílula, só pra ser excomungado! Por fim, o Jornal Nacional acabou de divulgar que a Igreja Católica moveu uma ação em face das prefeituras que disponibilizaram o kit prevenção. Porra, os políticos tem uma idéia boa pra variar e esses intrometidos tem que se meter? Primeiro que não são partes legítimas para propor uma ação de tal categoria; segundo: o estado brasileiro é laico, não se funda, desde a proclamação da República, nas leis de Deus; terceiro: o Judiciário tem mais o que fazer; quarto: não se metam, caramba!

Fontes: O Globo; Terra Notícias


Ações

Information

4 responses

29 01 2008
Endora

Olha só, eu tava assistindo a um episódio dos Simpsons semana passada e a história era mais ou menos assim: todos eles voltavam do culto e o Bart estava morrendo de fome. Aí ele fala no carro:
– Mãe, por que é que a gente não vira católico pra comer óstia e beber vinho durante a missa?
E a Marge responde:
– Ninguém aqui vai virar católico, três filhos já é suficiente!!!

hahahahahaha… cara, sério. A igreja católica é tão sacal que nem vale a pena ficar discutindo.

30 01 2008
Milton

Ai, a Igreja Católica…

1 02 2008
Mavi

Não vou mais dar audiência pros católicos, juro!

27 10 2008
Maria

Me desculpe, mas eu acredito que a igreja católica assim como as demais religiões que defendem a vida devem ser respeitada suas opiniões.
Sinceramente alguém tem chamar a atenção para a realidade, nossos jovens estão cada vez mais cedo assumindo relacionamentos que não possui capacidade para mantê-los e consequentemente sendo “obrigados” a utilizar esses métodos contraceptivos de emergência como se fosse anticoncepcional,acabando com seu corpo e seu espírito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: