Paraná

28 09 2007

“Marx meu amor, te amei tão História, Mao e Shu vocês também, que soerguido vital, que caminhadas que floração, que linguagem, e fui relendo, anotando, cintilantes esquemas, destrinchações, como se eu fosse jantar com a História logo mais, como se eu fosse meter com a História, as pernocas abertas da História, as coxonas cozidas de tão faladas, o vaginão da História, vermelhusco, baboso, e o meu fiapo magro nadando lá por dentro…”

Hilda Hist

O anjo bom, hoje, entrou nas entranhas do inferno pra comer o diabo que o pão amassou, não tinha mar, foi pro rio, beirar. Comprou estanho pra comer derretido e cagar farpado. Não tinha sexo, bebeu comprido uma fileira inteira de soldados vietnamitas pra escarrar às faces de seu algoz, atroz. Comprou 6 tipos de amores, 1 pra cada guerra desconcertante que pretendeu durar 6 dias. Fez festa aos montes com o pouco de sapato que lhe restara, fez do tempo lixo, plantou batatas e as tirou do vencedor. Comprou vinagre pra dar de beber aos lusíadas. Nada mais resta senão desviar o canto do olhos da freira grávida, e assim deu Adeus a Deus e partiu para o finito das sem lembranças…


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: