Poesia Anarquista (de novo, gostei)

9 12 2005

Bandeira negra no peito
Sem nada no que pensar
Só em destruir umas escolas
Pra com você, ver as crianças delirar

Criar umas barricadas com paralelepipedo
Passar leite de magnésia nos teus olhos
Pro lacrimogênio não fazer tanto efeito

Organizar uns encontros estudantis
Cheios de píllulas anticoncepcionais
Conversando a noite inteira
Ouvindo Odair José e seu “Pare de tomar a pílula que não deixa nosso filho nascer”…


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: